MPLA

Sebastião Bugalho

Vender a democracia portuguesa ao MPLA

A semana diplomática portuguesa começou de forma notável e terminou de modo terrível. Quarta-feira, Portugal foi o único país recebido oficialmente pelo presidente da Ucrânia no dia da sua Independência Nacional, que assinalou igualmente os seis meses da invasão russa. Boris Johnson também esteve em Kiev, mas numa visita não-oficial e fora de agenda. O ministro dos Negócios Estrangeiros português foi corajosamente à Ucrânia numa data de alto risco, entregando em mão uma carta de Marcelo Rebelo de Sousa a Zelensky. O compromisso de Portugal com a democracia ucraniana foi vocalmente reconhecido e o nosso contributo para a reconstrução de escolas saudado. Foi um bom dia para o Portugal democrático.