Memória

Memória

A origem dos desejos do génio da lâmpada

Se há coisa que o conto de Aladino nos ensinou é que nunca devemos desejar à toa, não vá um génio estar à escuta e realizar pedidos de que possamos arrepender-nos. E daí talvez o importante seja mesmo essa capacidade de se sonhar com algo. Desde que acrescente magia à nossa história, só pode ser bom. Texto de Ana Pago Ah, as animações da Disney! Não fossem elas e provavelmente muitos nunca teriam ouvido falar da história de Aladino, um órfão cativante que mendigava nas ruas de Agrabah (cidade fictícia situada algures no Médio Oriente) e se tornou príncipe após [...]

Memória

O desejo no cinema e nos livros

As Cinquenta Sombras de Grey pode ser a obra mais lida da década que passou mas não trouxe qualquer novidade ao erotismo e sua representação. Sem temer polémicas e várias formas de censura, têm sido muitas as obras literárias ou cinematográficas que, ao longo do tempo, se ocupam de um tema que continua escaldante. Texto de Maria João Martins Os desmemoriados julgarão que tudo começou com a parafernália de brinquedos exibidos, como num catálogo de tupperwares marotos, em As Cinquenta Sombras de Grey. Mas, na verdade, a ligação entre o cinema e o desejo erótico, de tão antiga, pode considerar-se [...]

1864

Moda: os loucos (e belos) anos 20

Depois das privações da Primeira Grande Guerra, o mundo reencontra a alegria de viver num grito de libertação e euforia sem precedentes. Por isso lhes chamamos os loucos anos 20. Texto de Ana Pago Os homens vinham de fazer a Primeira Guerra Mundial, cansados de patriotismo. As mulheres tomaram sozinhas as rédeas dos correios, transportes, bancos, explorações agrícolas, hospitais, escolas, fábricas - incluindo as de armamento -, e com a prática tornaram-se verdadeiras lutadoras. Tudo mudou para elas ao participarem no esforço de guerra, sorridentes como sempre, mas menos dóceis do que os maridos se lembravam. Bem podiam suplicar que [...]

Memória

Quando o Natal não tinha excessos de consumo

O Natal é celebrado, com maior ou menor solenidade, pelo menos, desde a Alta Idade Média. A mesa melhorava, os pobres podiam ser contemplados com um bodo pelo senhor do castelo, mas a festa era essencialmente religiosa e passava-se sobretudo em igrejas e mosteiros. Texto de Maria João Martins O Natal sem presentes nem parece Natal", queixou-se Jo, a mais talentosa das quatro irmãs March, eternizada pela muito popular novela juvenil de Louisa May Alcott, Mulherzinhas. Em plena Guerra Civil Americana, o espírito (e a bolsa) do comum dos cidadãos não estava propriamente com ânimo para festividades. No entanto, nessa [...]

Comportamento

Está sempre a esquecer-se de coisas? Esta solução pode ajudar

Quantas vezes deixou passar um compromisso importante, esqueceu-se do pin do telemóvel, não sabe onde guardou as chaves de casa? Se é daquelas pessoas que está constantemente a esquecer-se de tudo, mesmo quando tomou nota de antemão, este artigo é para si. Texto de Ana Patrícia Cardoso | Fotografia de iStock Uma nova pesquisa publicada no jornal Experimental Aging Research sugere uma forma mais eficaz para nos ajudar a lembrar não só dos momentos importantes mas das pequenas coisas do dia-a-dia: fazer desenhos. Desenhar estimula o cérebro de forma diferente da escrita, uma vez que força-o a processar informação visual, [...]

Comportamento

Gostaria de apagar as más memórias? É possível

A palavra «recordar», do latim recordare, significa etimologicamente «voltar a passar pelo coração». É importante lembrar aqueles momentos determinantes da nossa vida em que fomos felizes, em que tudo à nossa volta parecia simples e bom ou até apenas normal, quotidiano. O problema acontece quando recordamos os momentos que nos causaram dor e daríamos tudo para esquecer. Pois, fique a saber que pode treinar o cérebro para isso.