história

Premium

O Amor na Idade Média

"Adultério era muito penalizado, mas os portugueses arriscavam"

A historiadora Ana Rodrigues Oliveira acaba de publicar uma investigação intitulada O Amor em Portugal na Idade Média. São 300 páginas com muitas revelações sobre os comportamentos na paixão e no sexo dos nossos antepassados. A morte era muitas vezes o resultado de certas infrações.

Premium

história

A América foi fundada também por angolanos

Faz amanhã, 25 de agosto, exatos 400 anos que desembarcaram na América os primeiros negros. Eram angolanos os primeiros 20 africanos a chegar à América - a Jamestown, colónia inglesa acabada se ser fundada no que viria a ser o estado da Virgínia. O jornal The New York Times tem vindo a publicar uma série de peças jornalísticas, inseridas no Project 1619, dedicadas ao legado da escravatura nos Estados Unidos. Os 20 angolanos de Jamestown vinham num navio negreiro espanhol, a caminho das minas de prata do México; o barco foi apresado por piratas ingleses e levados para a nova Jamestown. O destino dos angolanos acabou por ser igual ao de muitos colonos ingleses: primeiro obrigados a trabalhar como contratados e, ao fim de alguns anos, livres e, por vezes, donos de plantações. Passados sete anos, em 1626, chegaram os primeiros 11 negros a Nova Iorque (então, Nova Amesterdão) - também eram angolanos. O Jornal de Angola publicou ontem um longo dossiê sobre estes acontecimentos que, a partir de uma das maiores tragédias da História moderna, a escravatura, acabaram por juntar o destino de dois países, Angola e Estados Unidos, de dois continentes distantes.

História marítima

Alpoim Calvão como estratega era ao nível de Afonso Albuquerque

Entrevista ao comandante Rodrigues Pereira, que acaba de publicar Homens do Mar (A Esfera dos Livros), um conjunto de pequenas biografias de portugueses que se ilustraram nos oceanos, desde D. Fuas Roupinho, que derrotou uma frota muçulmana ainda no reinado de D. Afonso Henriques, a Guilherme de Alpoim Calvão, que em 1970, na Operação Mar Verde, desembarcou as suas tropas na capital da Guiné-Conacri e libertou 26 portugueses que tinham sido capturados pelo PAIGC na Guiné-Bissau.