Évora

Próstata de lés a lés

"Atendemos os casos oncológicos, mas a patologia benigna fica para trás"

Pedro Galego, urologista, lamenta a falta de profissionais na região do Alentejo e diz que esta se deve não só a incapacidades administrativas e financeiras de recrutamento, mas também com a parca oferta de condições atrativas para fixar os médicos. Acompanhamento de doentes com problemas na próstata acaba por ser penalizado.