entrevista

Exclusivo

Entrevista a Maria do Carmo Fonseca e Tiago Rodrigues

Com ou sem pandemia, "sem ciência e sem arte não há uma vida plena"

O DN desafiou a cientista Maria do Carmo Fonseca e o diretor artístico do Teatro Nacional D. Maria II, Tiago Rodrigues, para uma conversa sobre ciência e arte. Que papel ocupa cada uma na condição humana? Eles aceitaram, e num final de tarde, no Salão Nobre do D. Maria, durante quase hora e meia falaram da vida, de liberdade e criatividade, de conhecimento e ética, de responsabilização e política, de desafios e futuro.

Entrevista a Alexandre Damasceno da Silva Poço, líder da JSD

"Há um Portugal sonhado por Sá Carneiro que ainda está por fazer"

O líder da JSD garante que Sá Carneiro continua a ser uma fonte de inspiração para os jovens portugueses e para uma geração marcada por crises sucessivas. O que impede o país de atingir o sonho do fundador do PSD de um país mais justo, com mais igualdade de oportunidades e onde cada um pudesse escolher o projeto de vida. Alexandre Poço acredita também que para o PSD voltar ao poder, mesmo com uma nova AD, terá por parceiros apenas os partidos de centro-direita moderados.

Miguel Poiares Maduro

"Via muito bem Passos Coelho como presidente da Comissão Europeia"

Miguel Poiares Maduro critica duramente o acordo PSD/Chega nos Açores mas Rui Rio deve ser o líder do partido nas próximas legislativas. Censura também o PR porque "não consegue exercer um papel de exigência perante o país, de polícia mau". Já Passos Coelho, tem"ainda muito para oferecer" e até pode ambicionar voos internacionais

Pedro Simas

"Pandemia é como o desporto radical, não podemos baixar a guarda"

A clareza tranquila do olhar e do sorriso é a mesma das palavras com que explica o vírus que veio virar o mundo do avesso. Quem é Pedro Simas, o cientista que desde miúdo desafia o medo em desportos radicais, a quem os amigos chamavam "falta de ar", tal era a sua ânsia de viver, mas aos 50 ganhou serenidade, e que de médico veterinário se fez virologista?

Exclusivo

Entrevista a José Adelino Maltez

"Foi um erro diminuir o presidencialismo na Constituição e o papel dos militares"

Para corresponder à confiança popular, o Presidente devia ter mais poderes, considera o politólogo José Adelino Maltez., para quem o regime é demasiado parlamentarizado. Porque às vezes, diz, não basta a pedagogia, é preciso chamar os governos à pedra e dar umas reguadas. Esta entrevista também está disponível na edição impressa do DN à venda neste sábado.