China

Opinião

A China na batalha contra a epidemia

Desde a eclosão da epidemia de pneumonia de novo coronavírus, com uma atitude altamente responsável pela segurança de vida e saúde do povo, a parte chinesa tem levado a prevenção e controlo da epidemia como o trabalho mais importante no momento atual, tendo tomado as medidas mais amplas e rigorosas, no sentido de fazer o máximo possível nesta luta séria contra a epidemia. Ao convocar a reunião do Comité Permanente do Politburo do Comité Central do PCCh, o Presidente Xi Jinping preside e dispõe diretamente os trabalhos de resposta à epidemia, criando o Grupo de Liderança dos Trabalhos de Combate à Epidemia do Comité Central do PCCh. Neste momento, com uma determinação idêntica por toda a China e uma série de medidas eficazes, foi estabelecido um sistema de resposta epidémica abrangente e multidimensional. Os trabalhos de diversas vertentes estão a ser desenvolvidos de uma forma aberta, transparente, científica e ordenada: os peritos autoritários chineses têm-se dedicado desde o primeiro momento aos trabalhos de rastreamento da origem epidémica e elaboração das orientações técnicas, para definir planos técnicos diagnósticos. Foram enviadas cerca de 70 equipas médicas para a província de Hubei, compostas por 8300 profissionais de saúde provenientes das diversas regiões da China, assim como uma volumosa quantidade de materiais médicos. Foi ativada a resposta de emergência de saúde pública de primeiro nível em 31 províncias chinesas. Leva apenas pouco mais de dez dias a construção de Hospitais de Huoshenshan e Leishenshan de Wuhan, que significam um reforço considerável da capacidade de tratamento concentrado dos pacientes. Atualmente, os trabalhos de prevenção e controlo da parte chinesa estão a dar efeitos positivos. Aproveitando as vantagens institucionais do socialismo com caraterísticas chinesas, dependendo de uma forte capacidade de mobilização e ricas experiências da resposta às emergências públicas de saúde, a parte chinesa tem toda a confiança e capacidade para sair vencedor nesta batalha contra a epidemia.