Vinte e sete detidos por vários crimes durante o festival de música Alive

Segundo a PSP, foram identificados sete cidadãos, "por consumo de substâncias estupefacientes, que foram notificados para comparecer na Comissão para a Dissuasão da Toxicodependência". Houve também duas denúncias por burla de cidadãos que adquiriram bilhetes em 'sites' não oficiais.

Vinte e cinco pessoas foram detidas pelos crimes de tráfico de droga, resistência e coação sobre funcionário, agressão, injúria e ameaça, e duas por roubo durante o festival de música NOS Alive, em Oeiras, informou esta quinta-feira a PSP.

Em comunicado, o Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, responsável pelo policiamento do festival, adiantou que além dos detidos foram também apreendidos dinheiro e drogas.

"Foram identificados sete cidadãos, por consumo de substâncias estupefacientes, que foram notificados para comparecer na Comissão para a Dissuasão da Toxicodependência", é referido ainda na nota.

A PSP adianta que foram registadas duas denúncias por burla de cidadãos que adquiriram bilhetes em 'sites' não oficiais.

O festival realizou-se entre os dias 6 e 9 de julho, levando ao Passeio Marítimo de Algés, no concelho de Oeiras, distrito de Lisboa, mais de 200.000 visitantes, 25 mil dos quais estrangeiros.

Para a segurança do festival foi constituída uma estrutura multidisciplinar, formada pela PSP, pelo promotor (Everything is New) e pela Câmara Municipal de Oeiras, através de vários serviços.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG