Vacina de efeito universal contra a gripe vai ser testada

A Universidade de Oxford anunciou o início de testes para uma vacina universal contra a gripe.

Os testes de uma nova vacina sazonal contra todos os tipos de gripe estão a decorrer em mais de 500 voluntários britânicos, num universo total de duas mil pessoas, anunciou hoje a Universidade de Oxford, e vão realizar-se ao longo do corrente ano e em 2018.

A vacina agora testada foi desenvolvida pelo Instituto Jenner, ligado a esta universidade inglesa, e por uma empresa de biotecnologia sua subsidiária, e tem como base proteínas retiradas do núcleo do vírus em vez da sua superfície, como sucede atualmente. A relevância do método é que as proteínas do núcleo permanecem estáveis enquanto as da superfície conhecem sucessivas mutações.

A nova vacina irá estimular a criação de células T, mais eficazes no combate ao vírus, em vez dos habituais anticorpos.

As vacinas no mercado têm de ser atualizadas todos os anos para englobarem o vírus predominante no período em causa, mas a sua eficácia é relativa, designadamente para as pessoas idosas ou para aquelas com sistemas imunitários mais débeis.

É a primeira vez que uma vacina de efeitos considerados universais ultrapassa a primeira fase de testes e o seu efeito deverá prolongar-se "por três ou quatro anos", explicou à Reuters o diretor da Vaccitech, Tom Evans, a empresa subsidiária do Instituto Jenner.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG