Uber Eats estreia em Portugal serviço que leva um médico à sua casa

Portugal é o primeiro país do mundo a contar com o novo serviço da Uber, que fornece assistência médica ao domicílio. Preços oscilam entre 20 e 80 euros. Serviço Médico em Casa é fornecido em parceria com a Ecco-Salva Medical Services.

A partir desta quarta-feira os clientes da Uber podem chamar a casa um médico através da aplicação Uber Eats. A gigante de origem norte-americana, que ganhou escala mundial com o transporte semi-privado e entrega de comida ao domicílio, faz, agora, em Portugal, a estreia mundial do serviço Médico em Casa, fornecido em parceria com a portuguesa Ecco-Salva Medical Services, especializada na prestação de serviços médicos ao domicílio.

Portugal é o primeiro mercado do mundo, em que a Uber está presente, a receber o novo serviço. E Lisboa é a primeira cidade, onde os utilizadores da Uber Eats vão poder aceder ao serviços de assistência médica ao domicílio, cujos preços oscilam entre 20 e 80 euros.

"Mais uma vez, Portugal abre caminho para a inovação ao tornar-se o primeiro país do mundo onde o Uber Eats vai disponibilizar a opção Médico em Casa", afirma ao Dinheiro Vivo o diretor-geral da Uber Eats em Portugal, Diogo Aires Conceição. O gestor aponta que para a inovação ser bem-sucedida, o "fundamental" foi definir "o parceiro certo", capaz de prestar o melhor serviço de assistência médica de "forma simples e cómoda".

A partir do serviço médico, assegurado pela Ecco-Salva, os clientes da Uber podem, através da aplicação da Uber Eats, solicitar a deslocação de um médico a casa, um aconselhamento médico telefónico ou uma videoconsulta. A ida de um médico a casa tem um custo de 80 euros, enquanto uma consulta por chamada telefónica ou por vídeo custa 20 euros. No entanto, o serviço contempla apenas questões clínicas gerais. Ou seja, não é possível pedir assistência médica para casos que requeiram outras especialidades da medicina.

O serviço domiciliário está disponível 24 horas por dia, sete dias da semana. Para já, o serviço Médico em Casa só está disponível para a área metropolitana de Lisboa, mas há planos, segundo Diogo Aires Conceição, para uma "rápida" expansão para outros grandes centros urbanos do país.

Além da expansão geográfica, a Ecco-Salva Medical Services deverá,"em breve" integrar serviços de enfermagem e fisioterapia ao domicílio, como complemento dos serviços agora disponibilizados.

Para o diretor-geral da Uber Eats em Portugal, o novo serviço representa "mais um passo de gigante" para tornar a Uber Eats numa plataforma que "vai além dos vários serviços de restauração, supermercado, conveniência e outro retalho". O "compromisso" - realça o gestor - é "fazer chegar tudo o que os utilizadores precisam, em qualquer lugar que estejam".

Depreende-se que o objetivo último é tornar a aplicação da Uber o mais completa possível, "ao atuar como o sistema operacional da vida dos utilizadores, que poderão ter acesso a qualquer produto ou serviço ao toque de um botão".

Do lado da Ecco-Salva Medical Services, o objetivo da empresa é "levar a ainda mais casas, de forma particular, o serviço de excelência que já é prestado a algumas das maiores empresas e instituições nacionais", segundo explica Rac Alves, diretora-geral da empresa especializada na prestação de serviços médicos ao domicílio.

"Em 2021, a Ecco-Salva prestou, em média, uma assistência médica a cada três minutos, com um tempo de espera para o cliente, no conforto da sua residência, entre 30 minutos a 2 horas", revela a gestora.

José Varela Rodrigues é jornalista do Dinheiro Vivo

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG