Tenente-general Santos Correia nomeado para comandante-geral da GNR

Santos Correia substituiu o tenente-general Rui Clero, que estava no cargo desde julho de 2020 e está de saída.

O tenente-general José Manuel Lopes dos Santos Correia, atual segundo comandante da GNR, foi nomeado pelo Governo para o cargo de comandante-geral da Guarda Nacional Republicana, revelou à Lusa o Ministério da Administração Interna (MAI).

Santos Correia substituiu o tenente-general Rui Clero, que estava no cargo desde julho de 2020 e está de saída do comando-geral da GNR por atingir o limite de tempo no posto oficial general.

Segundo o MAI, a nomeação de Santos Correia para comandante-geral da GNR foi feita pelo primeiro-ministro, ministra da Defesa Nacional e ministro da Administração Interna.

Santos Correia, que desde outubro desempenha a função de segundo comandante-geral da GNR, tem 61 anos e 43 anos de serviço, tendo sido promovido ao posto de tenente-general a 12 de novembro de 2019.

O recém-nomeado comandante-geral da GNR está habilitado com os cursos de infantaria da Academia Militar, de promoção a oficial superior, de Estado-Maior e de promoção a oficial general, além de possuir diversas qualificações, nomeadamente cursos de paraquedismo militar, precursor aeroterrestre, saltos operacionais a grande altura, instrutor de queda-livre operacional, conselheiro militar e de Polícia da Organização das Nações Unidas.

Ao longo da carreira prestou serviço em várias unidades, estabelecimentos e órgãos do Exército, das Forças Armadas, da ONU e da NATO.

Em junho de 2014 ingressou na GNR, onde até 2015 desempenhou as funções de adjunto do comandante operacional, passando por comandante da Unidade de Intervenção da GNR, inspetor da Guarda e comandante do comando operacional, entre julho de 2020 e outubro deste ano.

A cerimónia de tomada de posse do novo comandante-geral da GNR está marcada para o próximo dia 22 no Ministério da Administração Interna.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG