Suíça. Português rapta mulher e esfaqueia filho

Crime aconteceu no cantão de Neuchâtel, na Suíça, perto da fronteira com a França. Casal hospitalizado em estado grave.

Um emigrante português na Suíça de 54 anos raptou a mulher (52) - de quem estava proibido de se aproximar - e esfaqueou o filho de ambos (de 25). Todos estão vivos mas no caso do homem e da mulher, as autoridades falam em milagre.

Tudo terá começado a acontecer pelas 5h50 da manhã do passado dia 15, em Chaux-de-Fonds (cantão de Neuchâtel, muito perto da fronteira com França). O emigrante esperou que a mulher e o filho saíssem de casa para os atacar: esfaqueou o filho numa mão e raptou a mulher.

Depois, o homem atirou o carro por uma ribanceira, dizendo agora as autoridades que ambos só sobreviveram por "milagre". A mulher, agora internada num hospital em Berna, em estado grave, foi projetada do caso. Ele manteve-se no seu interior e o seu estado também é considerado grave.

As autoridades encontram o carro e o casal pelas 8.50 através da geolocalização de telemóveis.

O filho terá sangrado bastante depois de esfaqueado e foi operado em Lausanne, sendo possível que fique com sequelas.

As autoridades, ao visitarem depois a casa do homem, encontraram uma carta sugerindo suicídio.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG