O "sexo mais chato do mundo" foi gravado nos Açores

Marido e mulher conseguiram filmar pela primeira vez o ato sexual entre dois peixes xarrocos, ao largo da Ilha de São Jorge

Aguenta coração! Este é talvez o sexo... mais chato do mundo. Foi gravado ao largo dos Açores e é protagonizado por... peixes Lophiiformes, mais conhecidos como xarrocos.

O acasalamento entre estas espécies nunca tinha sido visto até que Kirsten e Joachim Jakobsen, um casal de cineastas que explorava uma área perto dos Açores para a Fundação Rebikoff-Niggeler, se depararam com esta cena sexual.

Marido e mulher estavam ao largo da Ilha de São Jorge, num submarino, quando as estranhas criaturas lhes captaram as objetivas. O artigo foi publicado na Science Magazine, bem como o vídeo.

No filme podemos ver a fêmea com os seus filamentos bioluminescentes e barbatanas estendidas, enquanto um macho anão se encontra alapado ao seu ventre.

Este tipo de acasalamento é conhecido pelos biólogos como parasitismo sexual; o macho recebe proteção e nutrientes preciosos do sistema circulatório da fêmea, e, em troca, a "a namorada" recebe esperma que vai utilizar quando estiver pronta para conceber.

Ao longo do tempo, o xarroco funde-se com o corpo da parceira, até ela estar pronta a desovar.

A verdadeira aceção da expressão ser um só torna-se real nesta casal.

O pior - para o macho! - é que se não encontrar uma fêmea para acasalar, morre.

Veja o vídeo.

Exclusivos