Retirada de missão à Estação Espacial Internacional a primeira astronauta afro-americana

Jeanette Epps seria a primeira afro-americana a fazer parte da tripulação da Estação Espacial Internacional mas foi substituída pela NASA, que não deu explicações

A astronauta norte-americana Jeanette Epps foi retirada de uma missão à Estação Espacial Internacional (EEI), que tinha início marcado para o próximo mês de junho. Epps seria a primeira afro-americana a fazer parte da tripulação da EEI, mas foi substituída por uma outra astronauta, sem que a NASA tivesse avançado qualquer explicação para a alteração da equipa, adianta a BBC.

Jeanette Epps, nascida em Syracuse, no Estado de Nova Iorque, concluiu em 2000 um doutoramento em engenharia aeroespacial e trabalhou durante dois anos num laboratório antes de ser recrutada pela CIA para trabalhar como agente técnica. Foi na agência de inteligência que passou sete anos, até ser recrutada em 2009 para a turma de astronautas da NASA desse ano.

Enquanto esteve na CIA, fez missões no Iraque.

Epps deveria fazer parte da equipa a bordo da nave russa Soyuz que sairá em junho do cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão, juntamente com o astronauta alemão Alexander Gerst, da Agência Espacial Europeia, e o cosmonauta e comandante da nave russa Sergei Prokopev.

Em comunicado, a NASA informou apenas que Jeanette Epps iria regressar ao Johnson Space Center em Houston para assumir funções no gabinete de astronautas.

A escolhida para substituir a afro-americana foi a astronauta Serena M. Auñón-Chancellor, de Fort Collins, no Colorado, EUA. Médica especialista em medicina interna e aeroespacial, foi recrutada também em 2009 como astronauta e mais recentemente passou cerca de nove meses na Rússia a dar apoio médico aos membros da tripulação da Estação Espacial Internacional.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG