Há mais 125 doentes internados em dia com 31 mortes

Relatório diário da DGS indica que há agora 1938 pessoas internadas devido à covid-19, mais 125 do que ontem, domingo. Há ainda mais 21 917 novos casos sendo que a nível de incidência, nacional e no continente, subiu ligeiramente.

Foram confirmados, nas últimas 24 horas, 21 917 novos casos de covid-19 em Portugal, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Há a registar mais 31 mortes associadas à infeção por SARS-CoV-2, indica o relatório desta segunda-feira (17 de janeiro).

Estão agora 1938 pessoas internadas (mais 125) devido à covid-19, das quais 174 (mais 6 que ontem) em unidades de cuidados intensivos.

Os níveis de incidência continuam a aumentar, sendo esta segunda-feira 3840 casos de infeção por SARS-CoV-2/ COVID-19 por 100 000 habitantes, quer a nível nacional quer no continente.

Na passada sexta-feira, data da última contagem os valores eram de 3813,6 casos por 100 000 habitantes a nível nacional e 3796,0 no continente.

Ainda na matriz de risco, o R(t ) é atualmente de 1,13, uma ligeira descida face à última contagem - na sexta-feira - onde o valor era de 1,19 nacional e e no continente.

Dados atualizados da pandemia numa altura em que Portugal é o quarto país da União Europeia (UE) e o sexto do mundo com mais novos casos diários de contágio por milhão de habitantes nos últimos sete dias.

Portugal tem uma média de 3440 novos casos por milhão de habitantes

Segundo o site estatístico Our World in Data, com dados atualizados à data desta segunda-feira, o estado-membro com maior média de novos contágios é França, com 4370 por milhão de habitantes, seguida da Dinamarca (3970) e Irlanda (3590), enquanto Portugal está com uma média de 3440 novos casos por milhão de habitantes nos últimos sete dias.

A nível mundial neste indicador, e considerando apenas os países e territórios com mais de um milhão de habitantes, no topo da lista encontra-se Israel, com uma média diária de 4440 novos casos, seguido de França, Austrália (4100), Dinamarca, Irlanda e Portugal.

Portugal era na semana passada o quarto com menos mortes atribuídas à covid-19 por milhão de habitantes nos sete dias anteriores, com uma média de 1,52, mas esta segunda-feira este indicador está em 2,67.

UE retira Canadá, Argentina e Austrália da lista de países 'seguros'

Também esta segunda-feira, o Conselho da União Europeia retirou Canadá, Argentina e Austrália da lista de países 'seguros' para os quais recomenda o gradual levantamento das restrições de viagens não essenciais para a Europa, após reavaliação da situação epidemiológica da covid-19.

Em comunicado, o Conselho anuncia que, no quadro das revisões regulares que efetua ao abrigo da recomendação sobre o levantamento gradual das restrições temporárias às viagens não essenciais para a UE, atualizou a lista de países, regiões administrativas especiais e outras entidades e autoridades territoriais relativamente aos quais as restrições de viagem devem ser levantadas, tendo decidido retirar desta lista a Argentina, a Austrália e o Canadá.

A lista de países terceiros que a UE considera seguros a nível da pandemia da covid-19 e para os quais recomenda a autorização de viagens não essenciais passa assim a contar apenas com 13 países, designadamente Bahrein, Chile, Colômbia, Indonésia, Kuwait, Nova Zelândia, Peru, Qatar, Ruanda, Arábia Saudita, Coreia do Sul, Emirados Árabes Unidos e Uruguai.

A estes países acresce a China, mas sujeito a confirmação de reciprocidade (de levantamento de restrições de viagens por parte de Pequim a cidadãos da UE), e as regiões administrativas de Macau e Hong Kong.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG