PJ já falou com o pai da criança desaparecida

As buscas pelo menino que desapareceu ontem no concelho de Ourém já foram retomadas

Pelas 9:00 de hoje foram retomadas as buscas para encontrar Martim, o menino de dois anos que ontem foi dado como desaparecido na localidade de Amieira, Urqueira, concelho de Ourém, distrito de Santarém.

A criança estava aos cuidados dos avós maternos - enquanto a mãe trabalhava em Leiria - e desapareceu do exterior da residência num momento em que ficou sem vigilância. Amigos da família admitiram a possibilidade de se tratar de rapto parental, uma vez que a mãe ficou com a guarda do menino na sexta-feira. O pai, que vive em França, foi ainda ontem contactado por telefone pela PJ, disse fonte desta unidade à Lusa.

A fonte não adiantou se o pai, que está divorciado da mãe da criança, irá viajar para Portugal. No entanto, o Jornal de Notícias de hoje avança que Marco Teixeira telefonou à ex-mulher a informá-la de que viria hoje para Portugal.

Ao mesmo jornal, os avós paternos de Martim, que vivem em Guimarães, garantem que o filho não está envolvido no desaparecimento do menino. "O meu filho não levou o menino, ele nunca faria isso", disse Lurdes Teixeira ao jornal, explicando que este viajou para França no sábado depois do julgamento de sexta-feira pela guarda da criança. O marido, Eduardo Teixeira, revela que o filho trará um documento do patrão que comprova que Marco esteve a trabalhar em França quando Martim desapareceu.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG