Piloto da Ryanair obrigado a aterrar para acabar com discussão a bordo

Quatro passageiros foram removidos e detidos pela polícia na paragem em Pisa, Itália

Um avião da Ryanair que fazia a ligação entre Bruxelas e Malta teve de aterrar em Pisa, em Itália, devido a uma discussão entre passageiros, na quinta-feira.

A situação foi filmada por um passageiro: a discussão envolveu vários passageiros, ouvem-se alguns gritos e a tripulação tenta intervir, com o piloto a pedir calma. Momentos depois o piloto decidiu que não havia condições para continuar o voo e aterrou em Pisa para quatro passageiros serem retirados do avião e detidos.

As razões da disputa não ficaram claras, mas o passageiro que divulgou o vídeo contou que uma senhora idosa se queixou que tinha sido agredida por outros passageiros, descritos como muito agressivos. Dois homens belgas e a tripulação tentaram intervir e a discussão aumentou de tom, como se pode ver no vídeo.

"O avião aterrou normalmente e os quatro passageiros foram removidos e detidos pela polícia, antes de o avião continuar para Malta", informou a companhia aérea, salientando que "não vai tolerar comportamento indisciplinado e que perturbe a ordem", uma vez que a "segurança e conforto dos passageiros são a prioridade".

Os chamados passageiros desordeiros são uma preocupação para a indústria da aviação por representarem uma ameaça à segurança do voo e dos outros passageiros. Além disso, causam centenas de milhões de euros em prejuízos, devido aos atrasos e a situações como esta, em que obrigam voos a ser desviados e a aterrarem noutros aeroportos. A IATA (Associação Internacional de Transportes Aéreos) contabilizou 38 mil incidentes entre 2007 e 2014.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG