Papa Francisco pede perdão aos sem-abrigo

Papa falava num auditório perante cerca de 4000 pessoas que não têm casa ou passaram anos a viver nas ruas

O papa Francisco pediu hoje aos sem-abrigo que perdoem todos os cristãos que lhes viram as costas em vez de os ajudar.

O apelo ressoou pelo auditório do Vaticano onde Francisco ficou de pé, em silêncio, durante vários minutos, perante cerca de 4000 pessoas oriundas de 22 países, que não têm casa ou passaram anos a viver nas ruas.

Durantes esse momento de recolhimento, muitas dessas pessoas aproximaram-se de Francisco e tocaram-lhe nos ombros ou na sotaina.

"Peço perdão", disse o Papa em nome dos cristãos que, "confrontados com uma pessoa pobre, olham para o outro lado".

O diário romano La Reppublica reproduziu hoje a resposta que o papa deu quando, na véspera das eleições norte-americanas de terça-feira passada, lhe perguntaram sobre o que pensava de Donald Trump.

"Não julgo pessoas ou políticos", afirmou o papa, acrescentando: "Só quero compreender o sofrimento que as suas ações causam aos pobres e aos excluídos".

A audiência de Francisco com os sem-abrigo decorreu no dia em que a Igreja honra São Martinho, famoso por ter partilhado a sua capa com um mendigo que tremia de frio na estrada.

O Ano Santo da Misericórdia da Igreja Católica, que pôs o foco naqueles que vivem nas margens da sociedade, termina no dia 20 com uma missa celebrada por Francisco.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG