Pai tenta atacar assassino da filha em tribunal

Incidente aconteceu durante a leitura de sentença. Van Terry falava no tribunal e não aguentou ver o assassino da filha e de mais duas mulheres sorrir

Sherillda Terry tinha 18 anos quando foi torturada e morta. O seu assassino foi condenado à morte, em Cleveland (EUA), mas o pai de Sherillda não aguentou quando o homem sorriu em tribunal enquanto Van Terry recordava a sua filha. Madison atirou-se ao homem, tentando agredi-lo e foram precisas várias pessoas para o tirar da sala.

"Ele estava perturbado. Ele estava a contar que tinha perdido a sua menina, que era um pedaço do seu céu e ele [Michael Madison] está ali sentado a sorrir... Chega", salientou Sonya Richardson, irmã de Van Terry, citada pelo site Cleveland.com.

A tentativa de agressão ocorreu durante a leitura de sentença de Michael Madison, que foi considerado culpado de ter torturado e morto três mulheres. Os corpos foram encontrados mutilados, em 2013, perto do local onde Madison vivia.

"Agora, suponho que somos suposto perdoar este palhaço, que tocou as nossas famílias tirando as nossas crianças", dizia Van Terry, olhando nesse momento para Madison. Foi então que ao ver o sorriso atirou-se a Madison. Acabou por ser levado para fora da sala de tribunal.

Van Terry poderá ser acusado pela tentativa de agressão, mas o Ministério Público ainda não decidiu se o fará.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG