Pai suspeito de abusar de filhas gémeas de 17 anos após reencontro

Homem de 47 anos deverá ser hoje presente a tribunal para conhecer medidas de coação

A Polícia Judiciária, através do Departamento de Investigação Criminal de Portimão, identificou e deteve "um homem fortemente indiciado pela prática do crime de abuso sexual, de que foram vítimas duas menores de 17 anos", refere o comunicado da Polícia Judiciária (PJ) do Algarve. Segundo o JN, o suspeito dos crimes é o pai das jovens gémeas.

Segundo a PJ, os abusos sexuais terão começado em meados de 2015, aproveitando-se o homem, de 47 anos, da relação familiar para as levar a ter atos sexuais com ele. O JN conta que as gémeas, então com 15 anos, reencontraram o pai que nunca tinha conhecido há dois anos. As duas terão sido fruto de uma relação fugaz e a mãe das meninas abandonou-as numa instituição quando nasceram. Só mais tarde com a ajuda de familiares terão descoberto a identidade do pai, comprovada posteriormente através de teste de ADN.

Nessa altura os três, com o acordo do tribunal, conta o JN, terão passado a viver juntos e com a atual companheira do pai. O homem estaria desempregado e aproveitava os momentos em que estava a sós com as filhas para consumar os abusos. Terá sido uma denúncia anónima há poucos dias que levou a esta detenção.

Em comunicado a PJ adianta que o detido "vai ser presente às autoridades judiciárias competentes para aplicação das medidas de coação tidas por adequadas", o que deverá acontecer hoje.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG