Novo Atlas em 3D mostra em detalhe como o embrião humano se desenvolve

O modelo digital pretende ajudar os cientistas a perceber as mudanças físicas em pormenor durante a gestação. Veja o vídeo

A Universidade de Amesterdão desenvolveu um modelo digital em 3D do embrião humano em várias fases dos primeiros meses de desenvolvimento com um detalhe até agora nunca visto.

O modelo digital pretende oferecer aos investigadores uma forma de explorarem as mudanças que ocorrem nas primeiras semanas de vida de um ser humano e explicar o porquê de alguns defeitos se desenvolverem.

A cientista responsável pelo projeto, Bernadette de Bakker, explica a importância do projeto: "Acredito que sabemos mais sobre a Lua do que sobre o nosso desenvolvimento. É importante compreender a embriologia humana normal para esclarecer como os defeitos e as malformações ocorrem".

De Bakker e o seu parceiro no projeto, o professor Antoon Moorman, contaram com a ajuda de alunos da universidade na recolha de amostras de fotografias de embriões para criar uma imagem em 3D do embrião humano nos primeiros meses de desenvolvimento.

No total, 15 mil amostras foram recolhidas e incluídas no modelo digital conhecido como "3D Atlas and Database of Human Embryology". De Bakker explicou que aproximadamente 1000 secções foram analisadas para cada embrião e 150 órgãos foram identificados para construir um modelo do embrião em várias fases da vida.

No total foram analisadas 34 embriões, dois para cada uma das 17 fases do desenvolvimento do embrião humano.

De Bakker defende que este Atlas em 3D apresenta uma grande base de dados de embriões humanos com imagens das das secções utilizadas para produzir o modelo que permitem perceber como cada órgão do embrião humano muda ao longo tempo.

Exclusivos