Nova vítima da Baleia Azul recebia instruções de madrugada pelo telemóvel

Adolescente internada no Porto com golpes no corpo. Entretanto, há um novo caso, agora em Gondomar

A adolescente de Matosinhos internada na terça-feira com indícios de ser mais uma vítima do jogo Baleia Azul recebia as instruções de madrugada e através de telemóvel, avança hoje o Jornal de Notícias. A vizinha que alertou as autoridades contou a esta publicação as confissões que a adolescente lhe fez quando a alertou para aquilo em que poderia estar envolvida.

"Quando a fiz ver no que poderia estar envolvida, acabou agarrada a mim a chorar", contou Fernanda Vieira ao JN, impressionada com aquilo que a adolescente lhe relatou depois de ter visto os golpes que tinha no corpo. "Disse que andava a receber telefonemas do administrador do jogo e que recebia música e filmes de terror", descreve. Sem computador, a adolescente recebia as ordem através do Facebook no telemóvel.

Internada no hospital de S. João na terça-feira, a adolescente foi entretanto transferida para a pedopsiquiatria do Centro Hospitalar do Porto, conta o JN, segundo o qual, além desta adolescente, haverá uma outra vítima do jogo Baleia Azul, a quinta. Será, segundo a mesma fonte, uma adolescente de Gondomar, já em tratamento, depois do alerta de colegas por causa das marcas no corpo.

Em ambos os casos, as mães das vítimas terão desvalorizado os alertas.

Além destes casos, o Ministério Público, abriu três inquéritos relacionados com o jogo online Baleia Azul, que tem como objetivo levar os participantes a cometerem suicídio. As investigações foram iniciadas nas comarcas de Setúbal, Portalegre e Faro.

Na semana passada foi revelado que dois adolescentes - uma rapariga de 18 anos e um rapaz de 15 anos - estão internados no hospital por ferimentos relacionados com o jogo.

Os dois jovens apresentavam cortes autoinfligidos que indicam que poderiam estar a cumprir os desafios do jogo que tem atraído vários. A rapariga, que se atirou de um viaduto para a linha férrea em Albufeira tinha a palavra "sim" cravada na coxa direita e "F57" na mão esquerda quando foi encontrada pelas autoridades. O rapaz, de Setúbal, tinha uma baleia desenhada no braço com um objeto cortante.

A terceira vítima será um jovem de Portalegre, segundo o Público.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG