MP investiga esquema de fraude na emissão de vistos

Autoridades portuguesas já fizeram buscas no Centro Comum de Vistos e na Embaixada de Portugal em Cabo Verde

O Ministério Público está a investigar um alegado esquema fraudulento na emissão de vistos em Cabo Verde. De acordo com o jornal cabo-verdiano A Nação, o Centro Comum de Vistos (CCV) e a Embaixada de Portugal em Cabo Verde foram alvo de buscas.

A Procuradoria-Geral da República confirmou ao Público a realização de buscas e audições e concretizou que estas foram realizadas por um juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal, um magistrado do DCIAP e três inspetores da Polícia Judiciária.

"Na mesma ocasião, em cumprimento de carta rogatória e ao abrigo da cooperação judiciária internacional, foram realizadas buscas domiciliárias. Em causa estão factos relacionados com a atribuição de vistos no Centro Comum de Vistos, investigando-se suspeitas da prática de crimes de corrupção passiva e auxílio à emigração ilegal", acrescenta a PGR no comunicado citado pelo Público.

Segundo o A Nação, há quem aceite pagar 500 mil escudos por um visto ilegal para entrar em Portugal apenas para evitar uma nega ou não ter de passar horas numa fila.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG