Mortalidade em Portugal está em valores próximos do ano passado

Entre janeiro e agosto deste ano, morreram 83.971 pessoas, menos 1.366 do que no período homólogo de 2021.

A mortalidade registada em agosto voltou aos valores verificados no mesmo mês do ano passado, anunciou esta sexta-feira o Instituto Nacional de Estatística, ao reportar 9.257 óbitos nos dados mensais relativos às estatísticas vitais.

"No mês de agosto de 2022, o número de óbitos foi 9.257, valor inferior ao registado em julho de 2022 (menos 1.462 óbitos; -13,6%) e próximo do valor observado em agosto de 2021 (mais 39 óbitos; +0,4%)", informou o INE.

De acordo com a mesma fonte, entre janeiro e agosto deste ano, morreram 83.971 pessoas, menos 1.366 do que no período homólogo de 2021 (-1,6%).

Em agosto de 2022, também o número de mortes devido a covid-19 diminuiu, para 227 (menos 233, relativamente a julho de 2022) e representando 2,5% do total de óbitos: "Comparativamente com agosto de 2021, registou-se uma diminuição de 155 óbitos devido a covid-19".

Em relação aos nascimentos, o instituto assinalou em julho passado, 7.150 nados-vivos, um aumento de 2,0% face a junho de 2021 (7.009). O número total de nados-vivos registado nos primeiros sete meses de 2022 (45.835) foi superior ao verificado no mesmo período de 2021 (45.059), representando mais 776 (+1,7%) nados-vivos.

O saldo natural da população portuguesa continuou, porém, negativo.

"No mês de julho de 2022, o saldo natural foi -3.555, agravando-se relativamente ao do mês homólogo de 2021, quando registou o valor de -1.788. Nos primeiros sete meses de 2022, o valor acumulado do saldo natural foi -28.730, apresentando um desagravamento relativamente ao valor observado no mesmo período de 2021 (-31.027)", detalhou o INE.

Em julho, celebraram-se 4.868 casamentos, mais 14,8% relativamente ao mesmo mês 2021 (mais 626 casamentos). Nos primeiros sete meses de 2022 foram celebrados 18.818 casamentos, mais 5.903 do que no período homólogo de 2021.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG