Morreu a fazer caça submarina ilegal à noite

Homem foi atingido por um barco na Ria Formosa

Um homem morreu na madrugada desta terça-feira ao ser atingido por um barco enquanto praticava caça submarina ilegal na Ria Formosa, avançou ao DN o comandante Nunes Ferreira, da Polícia marítima de Olhão.

A vítima, de 37 anos, estava sozinha no canal do porto da Fuseta, um "canal com alguma navegação", segundo o comandante. Por volta da meia-noite, "uma embarcação de recreio passou-lhe por cima, sentiu que tinha batido em alguém e voltou para trás".

Os ocupantes do barco "recuperaram o indivíduo com vida", levaram-no para o cais e chamaram o INEM, mas quando os serviços de emergência chegaram ao local o homem já tinha morrido.

A polícia marítima foi chamada e chegou ao local por volta da 1:40.

A vítima, que vivia em Olhão, já tinha sido indiciada e atuada pela prática de caça submarina - algo que é ilegal em Ria Formosa e ilegal à noite em todo o território nacional.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG