Morreu Manuel "Palito", homicida que resistiu semanas em fuga

Em 2014 tinha sido preso por ter matado a sogra e a tia da ex-mulher.

Morreu Manuel Pinto Baltazar, conhecido como "Palito", o homem que disparou sobre quatro mulheres e matou duas, em 2014, em Valongo dos Azeites, São João da Pesqueira.

Palito matou a sogra e a tia da ex-mulher, a 17 de abril de 2014, e resistiu 34 dias a monte. Acabou por ser detido a 21 de maio de 2014 e foi condenado a pena máxima de 25 anos. Na altura tinha 60 anos.

Para o apanhar foi montada a maior operação de caça ao homem no país. Dezenas de militares da GNR, de carro, a pé, a cavalo e com cães, fortemente armados, entraram em aldeias, montes e vales para encontrar Manuel Baltazar. Foram, ainda, utilizados meios aéreos, como drones, que sobrevoaram os locais onde se julgava que Palito poderia estar. O país seguiu esta caça ao homem em Valongo dos Azeites.

Foi detido quando chegava a casa, em Trevões, São João da Pesqueira. Estava armado, mas não ofereceu resistência.

Manuel Palito, que tinha 60 anos na altura dos acontecimentos, foi condenado a 25 anos de prisão.

Segundo o JN, morreu na madrugada desta quinta-feira numa unidade hospitalar.

O funeral está marcado para esta sexta-feira em Trevões.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG