Milhares nas ruas indignados com onda de incêndios. Morreram quatro pessoas

Aglomerados de pessoas juntaram-se nas principais cidades da Galiza, região onde morreram quatro pessoas, estradas foram cortadas e residentes despejados. Fala-se em "terrorismo incendiário"

Gritos de "fogos nunca mais" foram entoados por milhares de pessoas que se concentraram em algumas das principais localidades galegas, como Vigo, Corunha e Ourense, com a participação de representantes de partidos da oposição.

De acordo com o Faro de Vigo, em Ourense estavam ao início da noite cerca de quatro mil juntaram-se junto à delegação do governo regional e exigiram uma mudança na política florestal e a demissão da conselheira do Meio Rural e do presidente da Junta da Galiza, Alberto Núñez Feijóo.

As declarações de Feijóo, horas antes, quando falou em "terrorismo incendiário" e prometeu mão pesada contra os incendiários, não travou as manifestações. O Faro de Vigo adianta também que em Barcelona e Bruxelas se grita "fogos nunca mais".

Segundo o Meio Rural da Galiza, há 40 incêndios ativos na região, que tiraram a vida a quatro pessoas.

Exclusivos