Milhares de fotografias do "antes" e "depois" divulgadas por hackers

Milhares de fotografias que mostram os pacientes despidos e outros dados pessoais foram publicadas por piratas informáticos

Piratas informáticos divulgaram, esta terça-feira, mais de 25 mil fotografias privadas e outros dados pessoais de pacientes de uma clínica de cirurgias plásticas. A base de dados da clínica Grozio Chirurgija, na Lituânia, foi invadida no início do ano e os hackers têm pedido resgastes ao clientes em troca da devolução dos dados.

Estima-se que estejam a ser chantageados milhares de pacientes da clínica que vivem em mais de 60 países. Pelo menos 1500 britânicos viram os seus dados - incluindo fotografias em que estão despidos - divulgados na internet, segundo o The Guardian.

Os piratas informáticos tiveram acesso a imagens que mostram os clientes antes e depois das intervenções plásticas e publicaram parte dos dados em março e outra parte esta terça-feira, de acordo com a polícia lituana.

"É extorsão. Estamos a falar de um crime grave", afirmou o subchefe da polícia da Lituânia Andzejus Raginskis.

Os piratas informáticos, que se autodominam "Tsar Team", exigiam pagamentos entre 50 e 2000 euros, pagos com a moeda virtual Bitcoin. O valor dependia na quantidade de dados roubados - entre fotografias a números de passaporte e outros documentos de identificação.

Antes de cobrarem o resgate aos pacientes, os hackers exigiram que a clínica Grozio Chirurgija pagasse 300 Bitcoins pela totalidade dos dados, o equivalente a cerca de 575 mil euros.

A polícia lituana disse estar a colaborar com os serviços de segurança de vários países europeus para resolver este caso e aconselhou o público a não ceder à chantagem. Qualquer paciente contactado pelos piratas informáticos deve apresentar queixa à polícia.

"Os clientes estão em choque, claro", disse o diretor da clínica Grozio Chirurgij. "Mais uma vez gostaria de pedir desculpas".

A segurança informática tem sido um assunto muito debatido nas últimas semanas, principalmente após o ataque informático internacional que afetou computadores em cerca de 150 países.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG