Comboios não cabem. Metro estuda solução para a estação de Arroios

Em causa está a sua incapacidade de receber composições com seis carruagens

O PCP questionou esta sexta-feira o Governo sobre eventualidade de estação vir, a partir de fevereiro, a encerrar duas vezes por dia, por não ter capacidade para seis carruagens.

"Foi entregue ao PCP documentação que indica que o Metropolitano de Lisboa decidiu encerrar a Estação de Arroios para permitir a circulação de composições com seis carruagens na linha verde na hora de ponta. E que o procedimento, a adotar a partir do início do próximo mês de fevereiro, seria o encerramento parcial da estação, apenas durante as referidas horas de ponta", lê-se na pergunta enviada pela bancada parlamentar comunista.

Ao DN, fonte oficial da Transportes da Lisboa, a holding que detém o Metropolitano de Lisboa, confirmou que o processo está em fase de "análise interna", mas ressalvou que não há ainda "qualquer decisão".

Desde fevereiro de 2012 que o metropolitano circula com três carruagens na Linha Verde, que liga Telheiras ao Cais do Sodré. Anteriormente, transitava com quatro, a capacidade máxima da estação de Arroios.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG