Médicos conseguem reconstruir crânio de bebé em impressora

Emil nasceu com malformação no crânio, mas a intervenção pioneira vai permitir-lhe uma vida normal

Emil tem um ano e já entrou para a história da ciência e da medicina ao ter sido sujeito a uma cirurgia inédita. Nasceu com uma malformação no crânio - que atinge uma em cada duas mil crianças - e os médicos do hospital da Faculdade de Medicina de Hanôver (Alemanha) decidiram operá-lo em novembro, recorrendo a um computador e a uma impressora, para reconstruírem o seu crânio.

Ontem, foi a estrela de uma conferência onde esteve com os pais, Katharina e Oliver, e em que os médicos - especialistas de cirurgia oral e maxilo-facial e em neurocirurgia - explicaram que o corpo vai absorver o material implantado na sua cabeça fazendo que o implante seja substituído por osso natural. O que possibilitará que o crânio se desenvolva e que Emil tenha uma vida normal.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG