Maioria das chamadas para o 112 ainda são falsas

Amanhã comemora-se o Dia Europeu do 112. PSP, que gere o sistema, alerta que 75,8% das chamadas são falsas, num universo de quase 2 milhões de telefonemas por brincadeira

O conjunto de telefonemas falsos, por engano e por brincadeira, para o número de emergência 112 continua a ser alarmante em Portugal. Assim, segundo dados estatísticos divulgados pelo Comando Metropolitano de Lisboa da PSP (Cometlis) , 1,9 milhões de chamadas para o 112 são falsas, ou seja, 75,8% do total. Seguem-se os telefonemas destinados ao Codu/INEM, com 328.989 chamadas (12,5% do total) e os 223.712 dirigidos à PSP (8,5% do total). Depois há ainda a registar 57.902 chamadas para a GNR e Unidade Nacional de Trânsito/GNR (2,2% do total) e 26.319 telefonemas para o CDOS e Regimento Sapadores de Bombeiros (1,0% do total).

A PSP de Lisboa aproveitou a celebração do Dia Europeu do 112, amanhã, para alertar o público para a correta utilização do número. Avisa então que só deve ligar o número nacional de socorro nas seguintes circunstâncias: em situações de emergência médica; quando está a ocorrer um crime; caso verifique alguém em perigo ou exista grave risco para a segurança de pessoas ou bens; caso detete um suspeito de ter cometido um crime grave ou um evadido de estabelecimento prisional ou se estiver na presença de um acidente de viação envolvendo feridos ou de grave constrangimento rodoviário.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG