Subiu para quatro o número de mortos do surto de legionella

O número de infetados subiu para 44

O número de mortos provocados pelo surto de legionella em Lisboa subiu para quatro, anunciou a Direção-geral da Saúde depois das 13:00.

O número de casos de infetados aumentou para 44. Segundo comunicado da DGS, dos 44 casos confirmados até ao momento, a maioria (59%) atingiu mulheres e 70% aconteceu em pessoas com 70 ou mais anos.

Na manhã desta sexta-feira, num primeiro balanço, a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, revelara que tinha morrido durante a noite uma mulher de 68 anos no hospital São Francisco Xavier, elevando para três o número de vítimas mortais do surto. O número de infetados subira naquela altura para 43.

Graça Freitas referiu ainda que o surto, tendo em conta o período de incubação, deverá estar agora a entrar numa fase decrescente e que a maioria dos infetados são idosos. Aqueles que têm outras doenças ou patologias respiratórias são os que estão mais vulneráveis à doença.

De acordo com a responsável, o número de novos casos diários passará a ser esporádico e o surto deverá ser dado com controlado dentro de "poucos dias".

O Hospital São Francisco Xavier, em Lisboa, recebeu nos últimos dias um volume anormal de chamadas de utentes com medo de ir às consultas por causa do surto de legionella, Houve um pico de chamadas de pessoas que têm receio de se deslocar ao hospital. "Foram desmarcadas muitas consultas importantes", adiantou fonte daquela unidade hospitalar. Entre os infetados, soube o DN, há dois funcionários do hospital: um eletricista e uma auxiliar.

Na segunda-feira, adianta a mesma fonte, "os corredores estavam vazios, porque as pessoas faltaram às consultas. Não havia o movimento que é normal. Parecia fim de semana".

De acordo com a revista Sábado, foram "confirmados pelo menos quatro focos de contaminação" no Hospital São Francisco Xavier: "Dois dos resultados positivos, onde foi identificada a bactéria, referem-se a duas torres de refrigeração do hospital e os outros dois a pontos de água".

A legionella é uma bactéria responsável pela doença dos legionários, uma forma de pneumonia grave que se inicia habitualmente com tosse seca, febre, arrepios, dor de cabeça, dores musculares e dificuldade respiratória, podendo também surgir dor abdominal e diarreia. A incubação da doença tem um período de cinco a seis dias depois da infeção, podendo ir até 10 dias.

A infeção pode ser contraída por via aérea (respiratória), através da inalação de gotículas de água ou por aspiração de água contaminada. Apesar de grave, a infeção tem tratamento efetivo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG