Junho de 2017 foi o terceiro junho mais quente de sempre

As temperaturas ficaram 0,82 graus acima da média deste mês no século XX.

O mês passado foi o terceiro junho mais quente desde que há registos, só não superando os meses de junho de 2016 e de 2015. De acordo com dados da Noaa (US National Oceanic and Atmospheric Administration), as temperaturas da terra e da superfície dos oceanos foi 0,82 graus acima da média para esse mês no século XX, o que completa uma série seguida de 41 meses de junho acima dessa média.

Segundo os mesmos dados, 2017 deverá confirmar-se como um dos anos mais quentes desde que há registos. Mas não tão quente como os dois últimos anos, tal como previam os especialistas.

Na Europa ocidental e central registou-se uma onda de calor a meio do mês, tendo junho de 2017 empatado com o de 2007 como o junho que registou temperaturas mais elevadas em 108 anos.

Em Portugal continental, de acordo com informações do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), o mês de junho de 2017 foi o 3º mês de junho mais quente desde 1931, depois de 2004 (23.25°C) e 2005 (22.81°C). O valor médio da temperatura média do ar foi de 22.34 graus, mais 2.92 graus acima do valor normal.

Ao longo do mês observaram-se valores altos da temperatura máxima, muito superiores aos valores normais para este mês, devido a uma massa de ar muito quente e seco, em particular a partir do dia 7 e com destaque para o período de 16 a 19 de junho.

Em Portugal continental, o dia 17 de junho foi o mais quente, com 29.4 °C de temperatura média (+10.0°C em relação ao normal); 39.12°C de temperatura máxima (+13.8°C em relação ao normal) e 19.7°C de temperatura mínima (+6.2°C em relação ao normal), informa o IPMA.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG