Português desaparecido encontrado em hospital psiquiátrico

Volodymyr Lavriv não dava notícias há mais de duas semanas

O jovem português que estava desaparecido há duas semanas terá sido encontrado em Londres. Volodymyr Lavriv, 25 anos, está, segundo o consulado português confirmou à família, num hospital psiquiátrico, explicou a mãe do rapaz, Galyna, ao DN.

O padrasto do jovem estudante de medicina já se deslocou ao hospital para confirmar presencialmente se se trata de Volodymyr Lavriv, mas até ao momento ainda não deu nenhuma informação a Galyna.

Segundo fonte do gabinete do secretário de Estado das Comunidades, citada pela Lusa, "o jovem foi encontrado numa unidade psiquiátrica de um hospital em Essex, onde que está internado desde o dia 04 de outubro".

Uma fonte do consulado de Portugal em Londres confirmou que o rapaz foi encontrado num hospital psiquiátrico, no qual continua internado, pela polícia londrina.

A polícia de Londres começou a investigar o caso depois de um alerta de desaparecimento feito pela Interpol, através de um pedido das autoridades portuguesas, referiu ainda a fonte consular.

O consulado, que recebeu os familiares do jovem, também havia iniciado uma série de diligências a prisões e hospitais de Londres e região à procura do jovem.

Com dupla nacionalidade (ucraniana e portuguesa), o jovem estuda Medicina em Lisboa. A última vez que falou com a mãe foi a 3 de outubro, depois de telefonemas nos dois dias anteriores que não a tranquilizaram. Pelo contrário, o filho, que decidira viajar repentinamente para Londres, parecia agitado.

A família emigrou para Portugal no verão de 2001. A irmã, Daryna Lvriv, também mora e Lisboa e também é estudante de Medicina. A mãe, uma antiga bailarina, vive atualmente em Paris.

Em 2012, o DN fez uma reportagem sobre o sucesso académico de alguns jovens imigrantes de Leste, na qual falou com os irmãos Lavriv.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG