Projeto que integra equipa do i3S ganha Prémio Europeu de Saúde

A ideia base do projeto galardoado, que conta com mais cinco parceiros europeus, é disponibilizar, online e gratuitamente, conteúdos educativos para profissionais de cuidados de saúde primários

O Instituto de Investigação e Inovação em Saúde (i3S) anunciou hoje que um projeto europeu que ajuda a identificar sinais de problemas genéticos, nomeadamente cancros e doenças neurodegenerativas hereditárias, foi o vencedor do Prémio Europeu de Saúde.

O projeto Gen-Equip, que integrou uma equipa de investigadores do Centro de Genética Preditiva e Preventiva (CGPP) e do i3S, foi selecionado pelo "alto nível de inovação e pelo valioso contributo para a formação de profissionais de saúde na Europa".

A ideia base do projeto galardoado, que conta com mais cinco parceiros europeus, é disponibilizar, online e gratuitamente, conteúdos educativos para profissionais de cuidados de saúde primários.

Desta forma, esclarecem os promotores do Gen-Equip, os cuidados prestados a pacientes, que têm ou estão em risco de ter alguma condição de saúde de base genética, serão "grandemente melhorados e adequados".

Segundo Milena Paneque, investigadora do i3S e do Centro de Genética Preditiva e Preventiva (CGPP), que coordenou a equipa portuguesa, "os serviços de saúde primária são a primeira linha de apoio a estes pacientes, mas frequentemente sentem dificuldades em resolver questões simples, mesmo de orientação dos pacientes".

Por isso, sustenta, "disponibilizamos ferramentas básicas e essenciais para orientar esses profissionais quando prestam apoio nesses casos".

Na plataforma online do projeto podem encontrar-se, entre outros, tutoriais, casos de estudo práticos, sinais de alerta e indicadores que facilitam o diagnóstico precoce de várias doenças hereditárias.

Por exemplo, há módulos que ajudam a identificar situações de gravidez que deverão ser referenciadas para consulta de Genética, outros que ensinam a identificar sinais de alerta quando existe um atraso no desenvolvimento da criança, e outros ainda sobre indicadores de várias condições hereditárias no adulto, tais como o cancro da mama, o cancro coloretal ou doenças cardiovasculares.

Os profissionais poderão fazer formação online para estas patologias em qualquer altura e em qualquer fase da carreira.

O projeto Gen-Equip foi lançado em 2014 integrado e financiado pelo programa Erasmus+ e foi desenvolvido numa lógica de colaboração entre académicos, profissionais de saúde e pacientes de vários países europeus.

Em Portugal, de acordo com Milena Paneque, "o número de profissionais a realizarem algum destes oito módulos temáticos só é ultrapassado pelos participantes do Reino Unido".

A realização de dois workshops para a aproximação entre os especialistas da Genética e da Medicina Geral Familiar, em Lisboa e no Porto (i3S), "já começam a dar os seus primeiros frutos com a recente proposta de criação do Núcleo de Estudos em Genética dentro da própria Associação Portuguesa de Medicina Geral Familiar", acrescenta.

O European Health Forum Gastein (EHFG) atribui o prémio European Health Award para reconhecer projetos transnacionais que contribuem para a melhoria da saúde pública e dos sistemas de saúde na Europa.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Gobern

País com poetas

Há muito para elogiar nos que, sem perspectivas de lucro imediato, de retorno garantido, de negócio fácil, sabem aproveitar - e reciclar - o património acumulado noutras eras. Ora, numa fase em que a Poesia se reergue, muitas vezes por vias "alternativas", de esquecimentos e atropelos, merece inteiro destaque a iniciativa da editora Valentim de Carvalho, que decidiu regressar, em edições "revistas e aumentadas", ao seu magnífico espólio de gravações de poetas. Originalmente, na colecção publicada entre 1959 e 1975, o desafio era grande - cabia aos autores a responsabilidade de dizerem as suas próprias criações, acabando por personalizá-las ainda mais, injectando sangue próprio às palavras que já antes tinham posto ao nosso dispor.