Juramento de Hipócrates tem um novo texto. O que muda no juramento dos médicos?

O novo texto é estreado em Portugal no domingo  

Os novos médicos portugueses vão estrear no domingo o novo texto do Juramento de Hipócrates, o compromisso médico que é efetuado na altura da formatura dos clínicos e que foi atualizado para se centrar mais no doente.

"Respeitarei a autonomia e a dignidade do meu doente" e "Guardarei o máximo de respeito pela vida humana" são algumas das novidades introduzidas pela Associação Médica Mundial no Juramento de Hipócrates.

Na anterior versão, o Juramento contemplava a seguinte frase: "Guardarei respeito absoluto pela vida humana desde o início", tendo sido substituído o "respeito absoluto" por "máximo respeito".

O respeito pela "autonomia e dignidade" do doente são novidades em relação ao texto anterior.

A orientação sexual passa a figurar entre as considerações que não se podem interpor entre o dever do médico e o seu doente

A orientação sexual passa a figurar entre as considerações que não se podem interpor entre o dever do médico e o seu doente, a par da idade, deficiência, crença religiosa, origem étnica, nacionalidade, filiação política ou estatuto social.

Na anterior versão do Juramento constava apenas a religião, raça, nacionalidade, política e condição social.

Outra questão introduzida no novo texto diz respeito ao cuidado que os médicos têm de ter com a sua própria saúde: "Cuidarei da minha saúde, bem-estar e capacidade para prestar cuidados de maior qualidade".

O Juramento de Hipócrates não é obrigatório, mas possui forte carga simbólica por marcar o início da atividade dos médicos, sendo no fundo um passo em que os novos clínicos juram praticar a medicina honestamente.

Exclusivos