Galáxia "fantasma" intriga os cientistas: falta qualquer coisa à NGC1052-DF2

Cientistas encontraram uma galáxia que parece não ter matéria negra

Uma equipa de astrónomos descobriu uma galáxia que considera ser invulgarmente transparente. O aspeto "fantasma" da NGC1052-DF2, que tem mais ou menos o tamanho da nossa Via Láctea, intriga os cientista por que esta não parece conter matéria negra

A matéria negra e a energia negra (ou escura) são dois conceitos fundamentais para a compreensão do universo, segundo o conhecimento atual da astrofísica. É neles, nesta matéria e energia invisíveis, que se procura a explicação para muitos dos enigmas da expansão do universo.

Portanto, uma galáxia sem matéria negra é uma revolução, como dizem os cientistas num artigo publicado esta quinta-feira na revista Nature. A descoberta obriga a repensar muito do que se sabe sobre a forma como as galáxias funcionam.

Os astrónomos usaram o telescópio espacial Hubble para determinar o tamanho e brilho da NGC 1052-DF2, a 65 milhões de anos-luz da Terra. Ligeiramente maior que a Via Láctea, tem 250 vezes menos estrelas, o que levou a que fosse classificada como ultra-difusa.

"Passei horas a olhar para esta imagem. Esta coisa é extraordinária: uma bolha gigantesca tão esparsa que é possível ver outras galáxias através dela. É literalmente uma galáxia transparente", diz o autor principal do estudo, Pieter van Dokkum da Universidade de Yale, citado na página do Hubble.

Mais surpreendidos ficaram quanto tentaram calcular a massa da galáxia e chegaram à conclusão que o total é igual à massa das estrelas visíveis, ou seja, que a NGC 1052-DF2 é a única até agora sem matéria negra - tem "400 vezes menos matéria negra do que seria esperado para uma galáxia do seu tamanho e possivelmente mesmo nenhuma".

"A matéria negra é convencionalmente entendida como parte fundamental das galáxias - a cola que as mantém juntas e a base sobre as quais são formadas", explica Allison Merritt, também da Universidade de Yale e do Instituto Max Planck da Alemanha.

Embora de forma contraintuitiva, a existência de uma galáxia sem matéria negra nega teorias que tentam explicar o Universo sem a matéria negra. Isto porque a descoberta da NGC 1052-DF2 mostra que a matéria negra é de alguma forma separável das galáxias.

Os investigadores já têm algumas ideias sobre como explicar a falta de matéria negra na NGC 1052-DF2. Será que um evento cataclísmico, como o nascimento de muitas estrelas gigantes, fez desaparecer todo o gás e a matéria negra desta galáxia? Ou foi o crescimento da enorme galáxia vizinha NGC 1052?

Para encontrar uma explicação, a equipa já está à procura de mais galáxias sem matéria negra, analisando as imagens do Hubble de 23 galáxias ultra-difusas - três das quais parecem ser similares à NGC 1052-DF2.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Pedro Lains

"Gilets jaunes": se querem a globalização, alguma coisa tem de ser feita

Há muito que existe um problema no mundo ocidental que precisa de uma solução. A globalização e o desenvolvimento dos mercados internacionais trazem benefícios, mas esses benefícios tendem a ser distribuídos de forma desigual. Trata-se de um problema bem identificado, com soluções conhecidas, faltando apenas a vontade política para o enfrentar. Essa vontade está em franco desenvolvimento e esperemos que os recentes acontecimentos em França sejam mais uma contribuição importante.