Corridas começam hoje. Messi dos touros regressa a Portugal

Entre os grandes acontecimentos taurinos deste ano, destacam-se eventos com Hermoso de Mendonza, considerado o melhor do mundo, e com Morante de la Puebla

Pablo Hermoso de Mendonza, considerado o toureiro número um a nível mundial, e Morante de la Puebla, "o mais artista de todos os artistas". Estas são as duas estrelas internacionais que vão marcar a época tauromáquica no Campo Pequeno, que arranca hoje, a que se juntarão o rejoneador espanhol Manuel Manzanares e alguns dos maiores nomes nacionais, como João Ribeiro Telles e o regressado João Salgueiro, que volta a tourear dois anos depois de deixar as arenas.

Ingredientes para uma "temporada extraordinária", nas palavras de Rui Bento, o diretor de tauromaquia do Campo Pequeno, que no dia 19 de maio assinala dez anos de reinauguração. Na opinião de Rui Bento, a primeira parte da temporada de 2016 reúne "ingredientes mais do que suficientes para que os aficionados vão com ilusão e garra de ver grandiosos espetáculos, à semelhança do que aconteceu no ano passado." Em 2015, a média de lotação foi de 83%, uma percentagem que os responsáveis esperam ultrapassar.

"No dia 19 de Maio vamos ter exatamente o mesmo cartel, os mesmos grupos de forcados e os touros da mesma ganadaria", adianta Rui Bento. Assim, vão estar presentes os cavaleiros João Moura, António Telles e Rui Fernandes e os grupos de forcados amadores de Santarém e de Lisboa. "Oxalá tenha o mesmo sucesso e ambiente da primeira. É uma corrida com um sentimento muito especial para o Campo Pequeno."

Mas já hoje, no arranque oficial da época, além das presenças de João Salgueiro e João Ribeiro Telles, haverá um concurso de ganadarias, de homenagem aos ganaderos portugueses, com a presença das divisas de António Veiga Teixeira, Ribeiro Telles, Pinto Barreiros, Murteira Grave, S. Torcato e Santa Maria, evento inédito numa corrida de abertura. As pegas são dos forcados do Real Grupo Amadores de Moura e o do Aposento da Moita.

Mas é no dia 1 de junho que o Campo Pequeno recebe aquele que, em comparação com o universo futebolístico, é o Messi dos touros. "Teremos o toureiro que é o número um mundial. É muito respeitado em Lisboa", diz Rui Bento. Pablo Hermoso de Mendonza regressa ao Campo Pequeno, numa corrida em que alternará com João Moura júnior e a francesa Léa Vicens, que confirmará a alternativa. Atuam os grupos de forcados amadores de Coruche e de Alcochete, capitaneado por Vasco Pinto, lidando-se um curro de Santa Maria.

Matador espanhol em junho

Já para dia 30, é esperada uma "corrida diferente", com "o mais artista de todos os artistas no ativo", que não visita Portugal há nove temporadas: o matador "Morante de la Puebla", que atuará sozinho. Este ano, o espanhol "só vai tourear dez corridas e o Campo Pequeno foi um dos escolhidos. Está no momento mais alto da sua carreira e isto é um motivo de orgulho."

A corrida será animada por um cantor de flamenco e a organização "gostaria ainda de poder vir a anunciar um cantor de fado, para que se possa unir a cultura ibérica de Portugal e Espanha." Os dois países têm uma larga tradição nas corridas de touros, mas existem algumas diferenças. Ao contrário do que acontece em Espanha, em Portugal é proibido matar os touros na arena. No ano passado, Morante de la Puebla protagonizou um episódio caricato, em Marbella, quando se recusou a matar um touro, como forma de protesto contras as manifestações anti-touradas.

Luís Rouxinol e Luís Rouxinol Jr vão tourear pela primeira vez juntos no dia 14 de julho, num dia em que o cartel conta também com os matadores Juan José Padilla - "exemplo de superação garra e luta"- e Juan del Álamo e os forcados amadores do Aposento do Barrete Verde de Alcochete.

No dia 28 de julho, comemora-se outra efeméride, sendo esperado mais um "grande momento" no Campo Pequeno. "Vamos ter uma homenagem a um toureiro muito querido das gerações mais velhas de aficionados, que é Luís Miguel da Veiga, que comemora os 50 anos de Alternativa. Os touros serão da ganadaria Ribeiro Telles e serão lidados pelos cavaleiros João Moura, Rui Salvador, Brito Paes, Manuel Ribeiro Telles Bastos, Duarte Pinto, João Salgueiro da Costa (praticante) e António Núncio (amador).

Ler mais

Exclusivos