Agressores do jovem assassinado no Porto serão estudantes

Informação foi revelada pelo diretor de comunicação da Faculdade de Engenharia do Porto, junto à qual ocorreu o homicídio

O diretor de comunicação da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto disse que a agressão a um estudante, que lhe provocou a morte, aconteceu fora do edifício da instituição, junto ao parque de estacionamento, de acesso livre durante a noite.

"Lamentamos o sucedido. O que sabemos é que a agressão ocorreu fora do edifício da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP), junto ao parque de estacionamento que, durante a noite, está aberto ao público. O acesso não é controlado. Os edifícios da Faculdade são frequentados durante toda a noite. Temos muitos alunos ali a estudar", descreveu Carlos Oliveira, diretor de comunicação da FEUP, que falava à agência Lusa a meio da manhã de hoje.

A mesma fonte disse ter recebido da polícia informações de que todos os envolvidos na morte do aluno de 20 anos eram estudantes do ensino superior.

"Segundo informações recolhidas junto da polícia, nenhum dos estudantes, nem o agredido nem os agressores, eram da FEUP. Mas seriam todos estudantes", afirmou.

Um estudante de 20 anos foi hoje espancado até à morte na zona do polo universitário da Asprela, no Porto, por um grupo de quatro indivíduos, disse à Lusa fonte da PSP.

Ler mais

Exclusivos