Identificados seis suspeitos de mais de 20 assaltos no Alto Minho

Segundo fonte da GNR, a investigação abrange "mais de duas dezenas de assaltos realizados desde o início do ano, com particular incidência nos concelhos de Viana do Castelo, Arcos de Valdevez e Ponte de Lima"

A GNR de Viana do Castelo identificou esta quarta-feira, no decurso de uma operação conjunta com a PSP, seis homens, dois dos quais foram constituídos arguidos, por suspeita de furto em residências e estabelecimentos comerciais do Alto Minho.

Em comunicado, o Comando Territorial da GNR de Viana do Castelo adiantou que "os seis suspeitos têm idades entre os 31 e os 51 anos, sendo que os dois que foram constituídos arguidos têm com antecedentes criminais".

Em causa está uma operação realizada hoje, entre as 07:00 e as 11:00, num acampamento existente há várias décadas, numa zona de mato, na freguesia urbana de Darque, na margem esquerda do rio Lima.

A ação, que contou com um forte dispositivo policial, visou a execução de cinco mandados de buscas domiciliárias emitidos no âmbito de uma investigação, em curso na GNR, relacionada com furtos a estabelecimentos comerciais e residências em freguesias do concelho de Viana do Castelo e ainda em Arcos de Valdevez, Ponte de Lima.

Segundo fonte da GNR, a investigação abrange "mais de duas dezenas de assaltos realizados desde o início do ano, com particular incidência nos concelhos de Viana do Castelo, Arcos de Valdevez e Ponte de Lima".

No decurso da operação, que envolveu oito equipas de busca da GNR, foram apreendidos "diversos artigos furtados de estabelecimentos comerciais e residências", entre eles, vários equipamentos eletrónicos.

"Há fortes indícios de que os artigos recuperados estejam relacionados com os vários processos que estão a ser investigados pela GNR", explicou a fonte da GNR.

Durante a ação policial, que contou com o apoio da PSP, para "garantir as condições de segurança e o controlo dos residentes no acampamento", foram localizados "quatro cães de raças perigosas, em condições precárias, que foram recolhidos e encaminhados para o canil municipal".

Contactado pela Lusa, fonte da PSP revelou que a operação envolveu "os efetivos das várias esquadras da PSP de Viana do Castelo", dispositivo "reforçado com o corpo de intervenção da PSP do Porto".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG