Identificado surto de gripe aviária em exploração de Torres Vedras

A Direção-Geral da Alimentação e Veterinária aconselha que todas as aves de capoeira e em cativeiro deverão permanecer confinadas aos respetivos alojamentos.

Um foco de gripe das aves foi detetado numa exploração de perus e frangos de A-dos-Cunhados, freguesia do concelho de Torres Vedras, informou esta terça-feira este município do distrito de Lisboa em comunicado.

"O risco para a saúde humana encontra-se limitado às pessoas que trabalham na exploração onde foram identificados os casos, pela continuidade de contacto com um elevado número de animais doentes", esclarece a autarquia.

Na nota é ainda referido que "o risco de transposição do vírus para os humanos é baixo, mas pode acontecer quando há exposição continuada e associada à manipulação dos animais ou dos resíduos produzidos".

Neste sentido, é acrescentado, "as pessoas expostas e com risco já se encontram em vigilância".

Tendo em conta a transmissão da doença entre aves e a sua elevada mortalidade, a Direção-Geral da Alimentação e Veterinária (DGAV) determinou que as aves de capoeira e em cativeiro - incluindo as caseiras - deverão permanecer confinadas aos respetivos alojamentos, "de modo a impedir o seu contacto com aves selvagens".

A DGAV definiu ainda uma zona de proteção e uma zona de vigilância, com medidas direcionadas aos estabelecimentos aí localizados.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG