Homem morre subitamente devido a picada de inseto desconhecido

Britânico morreu em poucas horas depois de reação alérgica que lhe provocou um ataque cardíaco

Simon Paul Tongue morreu em maio passado na Ilha de Wight, a sul de Southampton, na costa de Inglaterra. O homem, de 50 anos, teve um ataque cardíaco na sequência de uma reação alérgica aguda à picada de um insecto desconhecido. Segundo o jornal britânico Telegraph, as causas da morte estão a ser investigadas, já que a hipótese levantada inicialmente pela médica-legista do local, de a picada ser de uma aranha viúva-negra, foi descartada.

No dia em que morreu, Tongue tinha enviado uma mensagem escrita à mulher, Janice, queixando-se de mal-estar e dores no braço, que estava a inchar. Teria sido picado por um inseto no local de trabalho, apesar de não se lembrar de qualquer mordedura. Quando ela chegou a casa, depois das dez da noite, o marido estava na cama, com febre alta, vómitos e delírios devido à temperatura. Minutos depois, deixou de respirar. Foi declarado morto no local pelos serviços de emergência médica, passava pouco das 23:00.

Norman Mounter, especialista em histopatologia do hospital britânico de St. Mary, em Newport, analisou o caso e concluiu que as circunstâncias da morte de Simon Tongue são incomuns, uma vez que não existiam indícios de anafilaxia, ou seja, uma reação alérgica severa, que se manifesta pelo inchaço da língua, lábios e dificuldades respiratórias, típicas em casos de mordedura de inseto.

No entanto, o indivíduo teve claramente uma reação aguda de hipersensibilidade, que terá espoletado a paragem cardíaca. E o inseto que o picou, assinala a mulher, permanece uma incógnita até ao momento. As autoridades da Ilha de Wight já abriram um inquérito.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG