Há cada vez mais alojamentos onde os animais são bem-vindos

De norte a sul do país, há hotéis e casas de turismo rural que permitem a presença de animais. Antes de viajar, perceba se o cão fica enjoado. Leve água e pare com frequência

"O animal faz parte da família. Não faz sentido ter de o deixar em casa ou num hotel para animais quando se vai de férias." Foi com base neste pressuposto que Inês Miranda, de 25 anos, decidiu, em conjunto com os pais, que a Casa do Arieiro seria um alojamento pet-friendly. A quinta da família, que se situa em Arouca, no distrito de Aveiro, sofreu uma remodelação profunda recentemente e está agora disponível para receber hóspedes e os seus amigos de quatro patas. "Já senti dificuldade em arranjar um alojamento onde pudesse ficar com os meus gatos. Mas mais facilmente deixo de ir para uma casa do que me separo deles nas férias", disse ao DN.

São cada vez mais os hotéis e casas de turismo rural pet-friendly. No Airbnb, onde existem 53 000 anúncios de alojamento em Portugal, os anúncios que permitem animais de estimação cresceram 109% entre 2015 e 2017. Já no Booking, entre 21 514 alojamentos, há 5520 onde os amigos de quatro patas são bem-vindos. Quem não quer deixar os animais num hotel ou com um vizinho ou familiar, pode optar por estes espaços - alguns cobram pela sua permanência e noutros é gratuita.

"Há muitas famílias com animais e cada vez mais as orgânicas das férias são criadas de forma e levá-los, ou procurando alternativas", diz ao DN Margarida Saldanha, uma das responsáveis da União Zoófila. Para saber onde é que o seu fiel companheiro é bem-vindo, pode recorrer a sites como o Bizidog ou o Pets Welcome. Entre milhares de espaços, aqui ficam algumas sugestões.

Opções no Sul do país

Em Almancil, no Conrad Algarve, são admitidos animais até aos 35 quilos. À chegada, são recebidos com uma cama almofadada, um tapete para alimentação, bebedouro, comedouro e um brinquedo. "É também colocado no quarto um menu desenhado especialmente para os hóspedes de quatro patas (consoante a raça e o porte do animal) e é cobrada ao hóspede uma taxa de 50euro/dia para a limpeza", informa fonte do hotel.

Na Pousada Convento de Tavira e na Pousada de Sagres os animais também são admitidos mediante pedido. Ainda no Algarve, o Castro Marim Golfe and Country Club, propriedade com vista para o rio Guadiana, admite bichos sem qualquer custo adicional. Mais acima, no Monte Santa Catarina, em Monsaraz, os animais também são bem recebidos, tal como no Íbis Évora. Já no Farol Hotel, em Cascais, "os companheiros de quatro patas até cinco quilos são bem-vindos, mas impedidos de acesso aos restaurantes, bares e áreas públicas". Na região de Lisboa, o Íbis Lisboa Saldanha, o Fortaleza do Guincho e o Four Seasons Hotel Ritz Lisboa são alguns dos espaços pet-friendly.

No centro

A Quinta das Hortênsias, em Vale da Pedra, Santarém, apresenta-se como um espaço "bom para casais, aventuras individuais, viajantes de negócios, famílias (com crianças), grandes grupos e amigos peludos (animais de estimação)". No mesmo distrito, o Santarém Hotel também admite animais.

Localizadas na aldeia medieval de Castelo Mendo, em Almeida (Guarda), a Casa do Corro e Casa da Cidadela são duas casas típicas que aceitam a permanência de cães e gatos. A 43 quilómetros de Coimbra, na aldeia de Cerdeira, o alojamento 12 Meses Naturalmente também oferece aos hóspedes a possibilidade de passarem férias com os seus amigos de quatro patas por perto. Já em Mira, os proprietários da casa Costa de Prata têm "todo o gosto em receber hóspedes portugueses e estrangeiros com crianças de todas as idades e animais de estimação".

Pet friendly no norte

No InterContinental Porto - Palácio das Cardosas, a política é pet-friendly, mas os animais estão sujeitos à aprovação do hotel. Por cada quarto, é admitido um animal até aos 15 quilos e é paga uma taxa de 30 euros. Ainda no grupo dos hotéis de cinco estrelas, o Crowne Plaza Porto também recebe cães e gatos, mediante pedido e o pagamento de um extra. Em Gaia, o Novotel é uma das unidades hoteleiras que aceita receber os animais de estimação.

Para quem quer fugir da confusão da cidade, a Quinta do Lobo Branco, em Penafiel, oferece uma experiência única, onde é possível fazer yoga ou meditação, um retiro de silêncio ou até uma dieta detox. Os animais são bem-vindos e não é preciso pagar mais por isso. Em Paredes de Coura, a Quinta das Águias apresenta-se como um "santuário animal" que acolhe, atualmente, 130 bichos e onde os hóspedes podem, naturalmente, ficar hospedados com os seus amigos de quatro patas. "Muito calmo, amigo dos animais (a minha cadela adorou) e hospitaleiro", lê-se num comentário do Airbnb.

Cuidados a ter na viagem

"Em primeiro ligar, é preciso confirmar se o controlo vacinal e as desparasitações estão em dia", alerta Margarida Saldanha. Se a viagem for feita de carro, a responsável da União Zoófila sugere que sejam feitas várias paragens para o animal beber água, urinar e esticar as pernas. "Devem evitar-se os períodos de maior calor. É como viajar com um idoso ou com uma criança", afirma, sugerindo que o pescoço do animal seja molhado com uma toalha para o refrescar.

Antes de viajar, o tutor deve tentar perceber se o animal fica "enjoado ou stressado" a andar de carro. "Para os cães, é complicado estarem parados e sentirem que as coisas estão a andar. Por isso é que ficam agitados", explica Margarida, destacando que há formas de habituar os animais às viagens, como começar com pequenos trajetos. "O ideal é que haja um jejum de três horas antes da viagem para evitar vómitos e mal-estar."

Já durante as férias, tente manter as rotinas dos bichos. "É importante ter em atenção os horários de comer e de passeio, para que o animal não estranhe." Lembrando que o abandono aumenta significativamente na época de férias, a responsável deixa o aviso: "Há muitas alternativas para os animais irem connosco, ficarem em casa, ou em hotéis caninos. A única opção que não deveria existir é o abandono."

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG