Governo marca reunião no Infarmed para quinta-feira

As reuniões sobre a evolução da situação epidemiológica da covid-19 em Portugal, juntando políticos e especialistas, vão ser retomadas esta quinta-feira no Infarmed, em Lisboa

A reunião de quinta-feira, prevista para as 15.00, de acordo com fonte governamental à Lusa, decorrerá em formato "semipresencial", esperando-se que, tal como aconteceu em 9 de julho passado, o chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa, o presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, e o primeiro-ministro, António Costa, estejam na sede do Infarmed.

Como tem sido habitual, a ministra da Saúde, Marta Temido, e grande parte dos especialistas estarão presentes e, desta vez, os diferentes partidos com assento parlamentar poderão enviar um elemento à reunião. Os restantes acompanharão os trabalhos por videoconferência.

Na semana passada, a ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva, adiantou que nesta nova reunião do Infarmed será debatido o novo patamar do processo de desconfinamento, num momento em que Portugal está próximo de ter 85% da população vacinada contra a covid-19.

"A intenção do Governo é que se realize uma nova reunião do Infarmed para debater este novo patamar e as medidas que se devem aprovar", declarou a ministra da Presidência.

Apesar de não ter fornecido detalhes sobre o que vai acontecer quando Portugal atingir esse patamar de 85% da população vacinada, Mariana Vieira da Silva advertiu que, mesmo assim, o país, a partir de outubro, vai ter de continuar a conviver com algumas "medidas obrigatórias" e com recomendações da Direção Geral da Saúde.

Na última semana, o número de infetados e de internamentos tem estado a baixar em Portugal.

De acordo com os dados de hoje, a taxa de incidência nacional de infeções com SARS-CoV-2 nos últimos 14 dias em Portugal baixou de 240 para 208,3 casos por 100 mil habitantes e o índice de transmissão desceu para 0,85.

Segundo o boletim epidemiológico conjunto da Direção-Geral da Saúde e do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, a taxa de incidência (média de novos casos por 100.000 habitantes nos últimos 14 dias) nacional baixou dos 240,7 casos, na sexta-feira, para 208,3.

Em Portugal continental, a taxa de incidência baixou de 247,9 para 214.

O Rt - que estima o número de casos secundários de infeção resultantes de uma pessoa portadora do vírus - está hoje em 0,85 a nível nacional e em 0,87 em Portugal continental. Na sexta-feira estava em 0,87 em todo o território.

Os dados do Rt e da incidência de novos casos por 100 mil habitantes a 14 dias - indicadores que compõem a matriz de risco de acompanhamento da pandemia - são atualizados pelas autoridades de saúde à segunda-feira, à quarta-feira e à sexta-feira.

O nível de risco na matriz de monitorização da pandemia de covid-19 fixa-se em 480 casos por 100 mil habitantes a 14 dias.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG