"Gostava de ter características de extremófilo"

O famoso questionário Proust respondido pela diretora de operações do Lisbon Marriott Hotel Paula Morgado Lino

A sua virtude preferida?
A frontalidade, um incómodo para muita gente.

A qualidade que mais aprecia num homem?
Por mais grave que seja a situação, nunca é dramática.

A qualidade que mais aprecia numa mulher?
O grande equilíbrio, em cima de sapatos altos.

O que aprecia mais nos seus amigos?
Aturarem e compreenderem sempre os meus atrasos.

O seu principal defeito?
É horrível não ter razão.

A sua ocupação preferida?
As pessoas.

Qual é a sua ideia de "felicidade perfeita"?
Apreciar as pequenas coisas do dia a dia, tornando-as grandiosas no meu interior.

Um desgosto?
Os queixosos que nada fazem.

O que é que gostaria de ser?
Ser, para o resto da minha vida, eu mesma.

Em que país gostaria de viver?
O meu regresso a Portugal, depois de tanto viajar e de tantas oportunidades - responde bem a esta pergunta?

A cor preferida?
A cor que, no momento, me faça sentir uma diva.

A flor de que gosta?
Rosas sem espinhos.

O pássaro que prefere?
O que já voou.

O autor preferido em prosa?
Isabel Allende.

Poetas preferidos?
Florbela Espanca, adoro chorar.

O seu herói da ficção?
Super-pai. O meu pai será sempre o homem da minha vida.

Heroínas favoritas na ficção?
Lara Croft.

Os heróis da vida real?
Os que saem de Lisboa para passar o mês de Agosto no Algarve.

As heroínas históricas?
Carolina Beatriz Ângelo.

Os pintores preferidos?
Vieira da Silva.



Compositores preferidos?
O que não me faz fazer cara feia ao ouvir.

Os seus nomes preferidos?
Os nomes das pessoas que mais amo.

O que detesta acima de tudo?
O nascer cansado.

A personagem histórica que mais despreza?
Dona Carlota Joaquina, a começar pelo nome e a acabar nos retratos dos livros de história.



O feito militar que mais admira?
Avançar, ao grito: "Às Armas, às armas!"

O dom da natureza que gostaria de ter?
Ter características de extremófilo.

Como gostaria de morrer?
Sem pensar nisso.

Estado de espírito atual?
Adrenalina a 100%, o meu estado natural.

Os erros que lhe inspiram maior indulgência?
Decidir, quando todos se encolhem.

A sua divisa?
Viaja pela vida sem mochila.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG