Florida anuncia primeiros casos de zika por contágio de mosquitos locais

Uma mulher e três homens foram infetados depois de terem sido picados por mosquistos em território norte-americano

O governador da Florida revelou esta sexta-feira que terão sido detetados os primeiros casos de contágio local do vírus zika: pelo menos quatro pessoas foram infetadas com a doença depois de terem sido picadas por mosquitos em território norte-americano.

Citado pela agência Reuters, o governador Rick Scott explicou que as autoridades acreditam que a transmissão ativa do vírus está a ocorrer numa pequena zona da área de Miami-Dade. Uma das pessoas infetadas é uma mulher, as outras três são do sexo masculino.

As autoridades de saúde têm ainda de identificar os mosquitos que transmitem o vírus na região, mas já foi excluído que o contágio tenha acontecido por outros meios, nomeadamente após uma viagem para um dos países mais afetados pelo zika ou através de relações sexuais.

Um surto local de vírus nos EUA já era esperado pelos especialistas, com o avançar dos meses de verão, nos estados situados na costa como a Florida, Texas e Louisiana.

O atual surto de zika foi inicialmente detetado no Brasil no ano passado, espoletando uma alerta global perante a capacidade de o vírus causar malformações nos fetos, nomeadamente microcefalia e outros problemas neurológicos graves.

O Brasil já confirmou, até ao momento, mais de 1600 casos de microcefalia ligados ao vírus zika nos recém-nascidos de grávidas infetadas com a doença durante a gestação.

Nos EUA, o congresso não conseguiu chegar a acordo em relação ao financiamento para combate à doença: a administração Obama pediu 1,9 mil milhões de dólares, cerca de 1,7 mil milhões de euros, para investigação científica, controlo do mosquito e outras medidas de prevenção.

Com Reuters

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG