Estudante sírio reencontra a mãe em Portugal cinco anos depois

Mãe de Nour Machlah, natural de Aleppo, vivia na Turquia

Nour Machlah é um estudante sírio que deixou a cidade de Aleppo e veio para Portugal em 2014, como bolseiro da Plataforma Global de Assistência Académica a Estudantes Sírios, indica o Jornal de Notícias. Há cinco anos que não via a mãe, a viver na Turquia, mas foi esta semana que a reencontrou, no aeroporto Francisco de Sá Carneiro, no Porto.

O reencontro emocionado foi marcado com a partilha de uma imagem no Facebook, ainda no aeroporto. Depois, o jovem de quis agradecer de forma emocionada a Portugal, país que o acolheu e onde conseguiu a ajuda necessária para terminar a separação forçada da família. Em português, escreveu na rede social: "Portugal tem e terá sempre um lugar preciosíssimo no meu coração, não somente porque foi o país que me acolheu durante os últimos dois anos, e foi aqui que me foi dada a oportunidade de terminar os meus estudos, mas acima de tudo porque foi aqui, neste país, que me foi provada a verdadeira essência dos Direitos Humanos".

Num extenso texto, Nour explica que o processo burocrático para trazer a mãe para junto de si levou um ano e os trâmites só foram concluídos devido ao auxílio que obteve em Portugal. "Os advogados que consultei. Os médicos portugueses que me contactaram, demonstrando apoio à minha mãe, que é também ela uma médica. Os media portugueses, canais de televisão, radio e jornais. Os meus amigos que sempre estiveram do meu lado, sem hesitar. O Governo de Portugal. E a todos aqueles que me ajudaram, nem que mais não fosse, com uma palavra amiga... uma palavra reconfortante... uma simples palavra de apoio". E conclui, como que a encerrar uma história feliz: "Portugal... ganhaste todo o meu respeito e eterna gratidão".

No dia a seguir ao reencontro, o estudante sírio decidiu mostrar à mãe o Porto e levou-a ao Estádio do Dragão, "o mais bonito estádio em todo o mundo".

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG