Estádios de futebol podem ter lotação a 100%

Esta é a frase que (sobretudo) os amantes de futebol, especialmente, queriam ler. Pedro Proença já se congratulou, mas lembra que a pandemia ainda não acabou.

Uma semana depois do anúncio do primeiro-ministro de quase "libertação total" do país, a Direção-Geral de Saúde publicou novas orientações para recintos desportivos (tanto em ambiente fechado como ao ar livre), abrindo a porta à lotação máxima, algo que estava interdito deste o início da pandemia.

Esta é a frase que (sobretudo) os amantes de futebol, especialmente, queriam ler: "A ocupação dos lugares sentados pode ser em conformidade com a capacidade total licenciada do recinto".

A orientação da diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, publicada esta quinta-feira, prevê também a revisão de planos de contingência, colaboração estreita com autoridades de saúde e a entidade licenciadora da lotação quando o recinto "não tenha lugares individuais sentados".

O documento dá ainda indicações práticas sobre o funcionamento nestes locais. Entre elas:

- O horário de entrada para o evento deve ser alargado, de forma a evitar aglomerados de pessoas e filas de espera extensas, reduzindo e fracionando a afluência de espetadores até ao início do espetáculo.

- Recomenda-se que as entradas e saídas tenham circuitos próprios, reduzindo o contacto e o cruzamento entre pessoas.

- Recomenda-se que durante os intervalos dos eventos desportivos, a circulação do público seja reduzida.

- O uso adequado de máscara facial é obrigatório e a garantia de que colaboradores e público dispõem dela "no momento de entrada do recinto, no decorrer do evento e no momento de saída do recinto desportivo" e de contentores adequados para as depositar depois de usadas.

- Devem ser minimizados os riscos de aglomeração de pessoas fora do recinto desportivo.

- Mantém-se a obrigatoriedade de "apresentação de Certificado Digital da UE."

Pedro Proença: "É hora de abrir as portas dos estádios"

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) assinalou a chegada do dia do regresso pleno dos adeptos aos estádios numa publicação no Facebook.

"O dia pelo qual não nos cansámos de lutar, e no qual nunca deixámos de acreditar, chegou! É hora de abrirmos as portas dos estádios, sem limitações, a todos os adeptos! A LPFP trabalhou direta e incansavelmente com a DGS, desde o último conselho de ministros, para que este dia chegasse", escreveu Pedro Proença.

"Foi um longo e trabalhoso caminho, o que percorremos durante este último ano e meio, conjuntamente com as autoridades de saúde e a 'task force', para que, com segurança e de forma gradual, houvesse um regresso à normalidade nas bancadas", prosseguiu Proença.

O líder da LPFP recorda a "luta de longos meses" dos clubes e das sociedades desportivas, tendo provado "capacidade de resiliência e adaptação às inúmeras adversidades".

"Sabemos, no entanto, que precisamos de ter bem presente que a pandemia ainda não terminou e a responsabilidade individual é cada vez mais importante. Temos a certeza de que, nessa altura, os nossos adeptos darão mais uma vez o exemplo e tudo correrá pelo melhor! Bom regresso às vossas casas!", rematou Proença.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG