Entraram no canil, mataram mula à pancada e roubaram égua e cão

Os responsáveis acreditam que violência terá sido vingança

Na noite de segunda para terça-feira, alguém entrou nas instalações do canil de São Francisco de Assis, em Loulé e espancou uma mula até à morte. Depois, agarrou numa égua e num cão e fugiu. O incidente está registado pelas câmaras de videovigilância, mas as imagens não têm qualidade.

"O técnico esteve cá e não se vê nada. Não havia luz suficiente", diz ao DN Liló Krandonk, da direção do canil. A responsável está chocada com a violência do ataque. Esta não foi a primeira vez que o canil foi assaltado, mas nunca antes haviam agredido os animais.

"Nunca fizeram mal aos animais, nunca. Só estragos materiais", garante, lembrando o assalto de setembro, quando roubaram uma mula e uma carroça, que ficou registado pelas câmaras e, dessa vez, com qualidade suficiente.

"A gravação foi entregue à GNR mas não aconteceu nada", queixa-se Liló, que acredita que este ataque foi da responsabilidade de alguém da comunidade cigana que terá agido por vingança. O canil costuma receber animais apreendidos pela GNR junto desta comunidade. "Temos um macho que agora não quer ir para a casota dele ou lá para fora. Está traumatizado", conta.

Os responsáveis do canil querem agora angariar dinheiro para construir um muro mais alto nas traseiras da propriedade, local por onde terão entrado os assaltantes.

Exclusivos