Encontrou um rato morto no forro de vestido da Zara

Jovem norte-americana está a processar a Zara e pede uma indemnização

Uma jovem norte-americana queixa-se de ter encontrado um rato morto no forro de um vestido comprado na Zara. Segundo o New York Daily News, o caso passou-se em Greenwich, no Connecticut, e Cailey Fiesel está a processar a loja.

A jovem de 24 anos diz ter comprado dois vestidos numa loja da Zara em julho - e quando finalmente vestiu um deles, já em agosto, reparou num cheiro esquisito. "No trabalho, começou a reparar num odor perturbadoramente pungente e não conseguiu identificar a fonte", diz a queixa submetida no tribunal.

Depois, Fiesel "começou a sentir um fio solto do vestido contra perna" e acabou por descobrir, "para seu total choque", que havia um alto na bainha do vestido e que o que estava a roçar na sua perna era a perna de um roedor morto. "Correu para tirar o vestido" e depois descobriu um roedor morto dentro da bainha do vestido, diz o processo.

A Zara admitiu ao jornal norte-americano que tem conhecimento da queixa e que está a investigar o caso. "A Zara EUA tem padrões de segurança e saúde elevados, e estamos empenhados em assegurar que todos os nossos produtos estão ao nível dessas exigências", diz o comunicado da empresa.

O processo, que visa assegurar uma indemnização, diz ainda que além do choque a jovem sofreu uma alergia que foi diagnosticada como tendo origem em roedores.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG