Empresas permitem que se fume marijuana no trabalho

Fundadores de startups dizem que o consumo é feito principalmente em reuniões ou ao fim do dia

Nos EUA há empresas que não só não têm problemas com os empregados a fumar marijuana como até permitem que o façam durante o horário de trabalho. Algumas admitem que o fazem publicamente, outras preferem a discrição de forma a evitar ter problemas com possíveis investidores.

Em Denver, duas startups têm essa política liberal quanto ao uso de marijuana no emprego. "Se ajuda os empregados a trabalhar então não queremos saber se consomem durante o trabalho." Para os fundadores da Flowhub, a filosofia é que o trabalho seja feito e, por isso, desde o primeiro dia que permitem que os seus empregados fumem marijuana. Ambos também o fazem e a empresa providencia software para a indústria de canábis.

Para Kyle Sherman é uma forma de ajudar a ter novas ideias, explicando ainda à CNN que o consumo de marijuana é normalmente feito precisamente em reuniões onde se apresentam ideias ou então mais ao fim do dia.

Também na High There! é permitido o consumo de marijuana e o cofundador Darren Roberts salientou que o seu consumo é feito um pouco como na Flowbhub. "Estando em Denver, estamos no centro da indústria da canábis. A canábis é parte da nossa cultura", afirmou.

A marijuana é legal no estado do Colorado, no entanto, não é permitido fumar nos edifícios, pelo que o consumo tem de ser feito através de outros produtos.

Na Califórnia a marijuana só é legal para efeitos medicinais. Porém, também há quem permita que os seus empregados a consumam. A CNN falou com um executivo de vendas que admite não só consumir como diz que o ajuda a manter-se concentrado e às vezes até acaba por trabalhar mais horas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG